Personagens

Eva, a protagonista de YVY, no traço de Ricardo Fonseca. É uma garota guarani que deixa a redução em que vivia para procurar seu avô na floresta. Já leu os episódios? Clica aí: Episódios.

eva

Anúncios

Personagens

No próximo episódio de YVY, teremos a aparição de um novo personagem. Você vai conhecer o Padre Paulo. Um jesuíta do Japão que foi parar em terras sul-americanas. Que perigos aguardam por ele? Fique atento.

Eis o personagem no traço de Ricardo Fonseca.

padre paulo

Conheça os outros personagens: Odara, Padre Juan Diego, Padre Antônio, Eva.

Quadrinhos Argentino-Brasileiros.

Por Rafael.

infierno grande

Hoje, gostaria de divulgar um projeto em que estou envolvido. Diferentemente de YVY, onde também sou roteirista, neste outro, minha função é só de desenhista. Me refiro à webcomic Infierno Grande.  Trata-se de uma história em quadrinhos de suspense/terror, escrita pelo roteirista Guido Barsi.

A história é inspirada em uma lenda do folclore argentino conhecida como El Familiar. Poderíamos dizer que é um tipo de lobisomem. Estou muito honrado de fazer parte desse esforço transfronteiriço e latino-americano para trazer à tona uma história tão peculiar.

Guido é um roteirista e editor envolvido em muitos projetos, você pode conhecê-los no site da sua editora Pi Ediciones.

Para ler Infierno Grande você pode clicar aqui, já encontra-se lá três capítulos da história, prevista para cinco capítulos.

Apoie o quadrinho latino-americano!

 

Flor de Tuna

Por Rafael

Comum na região das missões e campanha, no estado do Rio Grande do Sul, a Flor de Tuna faz parte, há muito tempo, do cancioneiro gauchesco, vide Canto Alegretense. Com o nome científico de Cereus Hildmannianus a Tuna é uma cactácea que dá um fruto muito doce, com o qual é possível até fazer geleia. Como muitos outros representantes da fauna e flora nativa, essa planta é mais uma que se encontra ameaçada de extinção pelo cultivo da soja e da pecuária, ambos em larga escala.

É claro que a Flor de Tuna não ficaria de fora do universo de YVY. Aqui está ela na arte de Ricardo Fonseca.flor de tuna

Para conhecer mais, visite o link http://darcibergmann.blogspot.com/2013/03/tuna-um-dos-simbolos-do-pampa.html 

Odara e a Espada de Iansã.

OdaraOdara apareceu pela primeira vez na série em um flash back de Eva, no episódio 1, presenteando Eva com a poderosa Espada de Iansã. O que se sabe sobre essa personagem? Até agora, que é de origem yorubá, pela referência à orixá Iansã, e que ela esteve no Quilombo dos Palmares.

Após a formulação da personagem, baseando-me um pouco no filme Quilombo, de Cacá Diegues, e postado o primeiro episódio completo no site, descobri que a maioria dos moradores do Quilombo dos Palmares era de negros de origem bantu, não yorubá. A própria palavra quilombo seria de origem bantu. Fica aqui a referência ao engano histórico na série.

Odara aparecerá novamente? Aguardem.

Eva, a protagonista

EvaQuem acompanha a série YVY já conheceu Eva, a nossa protagonista. Eva é uma moça guarani que cresceu na redução, tendo uma educação cristã, sendo tutelada de perto pelo jesuíta responsável pela missão, o Padre Antônio. Decepcionada pelo envio obrigatório de seu amado para servir à coroa espanhola na guerra, ela deixa a vida na redução e se embrenha na mata para encontrar seu avô, o velho Moreyra, um velho feiticeiro que vive só na floresta.

O visual da personagem tenta representar essa ruptura com o mundo europeu, por isso, ela não usa o tradicional vestido de algodão cru, vestimenta comum nas reduções jesuítico-guaranis. Em lugar disso, ela usa uma saia de couro, também comum, mas que empresta uma aparência menos cristã à personagem. Os demais acessórios, braceletes e joelheiras vêm nesse mesmo intuito, dando um ar mais “capa e espada” à nossa protagonista. Por fim, a vincha usada pelos habitantes dos pampas para amarrar os cabelos ao cavalgar e as botas de garrão de potro nos pés, que, para a nossa Eva, ganharam um desenho diferente.

Vestimenta indígena missioneira.

Vestimenta missioneira                    Fonte: http://www.sohistoria.com.br/ilustrada/ateguaraniticas/p5.ph

Para fazer a conexão com a sua herança guarani, acrescentamos uma pintura no rosto, que, segunda uma amiga antropóloga, é a mesma usada pelas mulheres desse povo. Apesar de sua ruptura com o modo de vida europeu, ela ainda mantém uma ligação com o seu passado na redução. é o semi-crucifixo que ela carrega no pescoço. Acompanhe a série e você descobrirá porque falta um braço à cruz, também descobrirá a origem da espada que ela carrega, a Espada de Iansã.