Imagem

Fogueira e Figueira

figueira

Anúncios

M’Boiguaçu – A Lenda da Cobra Grande

Por Rafael

Nos dias 4 e 5 de agosto,  participamos da Comic Con RS, que aconteceu em um prédio da ULBRA (Universidade Luterana do Brasil) em Canoas/RS. Foi uma grande experiência. Pois, ainda que não tenhamos obtido grande resultado em vendas, pudemos encontrar mais artistas independentes como nós, que passam pelos mesmos problemas e alimentam a mesma vontade de produzir histórias e, quem sabe, até viver disso.

Pessoalmente, vinha acompanhando o trabalho de um artista da cidade de Santo Ângelo/RS e, felizmente, pude encontrá-lo no evento. Aqui, no blog, já havíamos comentado um trabalho dele. Me refiro ao quadrinista Clayton Cardoso, que, em 2016, publicou Sepé Tiaraju – A Saga de um Herói. Agora, em 2018, Clayton levou para a Comic Con RS a história em quadrinhos M’Boiguaçu – A Lenda da Cobra Grande. Mais uma vez, o quadrinista bebe da História e Cultura da sua região, as Missões, para criar uma obra.

M’Boiguaçu é uma lenda da cultura guarani missioneira, pois sua história se passa nas ruínas da missão de São MIguel, pouco depois da guerra guaranítica. O trabalho de pesquisa e imaginação de Clayton se faz notar em diversas cenas, em que vemos o que restou da Igreja de São Miguel tomada pela vegetação, vista de diferentes ângulos. Transportar o leitor para a realidade da história, através dos cenários, não é coisa muito simples, mas o artista dá conta da tarefa. A arte de Clayton é orgânica, cheia de detalhes e texturas e a revista possui um acabamento muito bonito.

Entre em contato com o autor pelo email claydesenhos@hotmail.com  ou ( cel: (55) 9924-4066 (vivo) ou 84141276 (oi). Apoie o quadrinho feito por alguém como você! Até a próxima!    

m'boiguaçu em quadrinhos

Página interna

Capa de M'Boiguaçu

Capa de M’Boiguaçu

Investigação Colonial

Dando continuidade às postagens sobre quadrinhos ambientados no Brasil colonial, desta vez, apresentamos a série Causos, de autoria de Eberton Ferreira, autor Gonçalense.

o demonio das matas

A série se passa no primeiro século da colonização portuguesa. Tendo como protagonista o bandeirante chamado Gonçalo, sempre seguido por seu inseparável companheiro, o tupiniquim Iberê. Os dois formam uma dupla de investigadores coloniais, detetives que atuam para solucionar estranhos crimes que começam a assolar a população da colônia portuguesa.

O ponto forte da série, na minha singela opinião, é a forma como o autor mescla, no seu universo, mitos e fatos históricos, criando interpretações muito interessantes para as origens de algumas lendas folclóricas que temos no Brasil. O roteiro é muito bem trabalho, mostrando a preocupação de costurar solidamente todos os pontos da trama. Não à toa, Eberton Ferreira ganhou o prêmio de melhor roteirista da ABRAHQ, em 2017.

Por enquanto, foram lançados 3 episódios da série. As revistas são produzidas em papel de boa qualidade e com capa colorida, ainda assim, o espírito fanzineiro da publicação é sentido em cada página. Tendo, seu autor, começado suas atividades nos quadrinhos no mundo do fanzine, como ele coloca na sua apresentação em Causos #1.

Conhece mais alguma publicação que siga essa mesma linha de ambientação? Escreva para nós.

Até a próxima!