O DIA DA CAÇA – PÁGINA 18

cristianismo

Anúncios

O DIA DA CAÇA – Página 9

Eva fala com padre antônio desde o telhado

Jesuítas e as missões

Uma das fontes usadas na pesquisa durante a produção de YVY é o livro Viagem às Missões Jesuíticas e Trabalhos Apostólicos, publicado pela Universidade de São Paulo, em 1980. O livro é uma compilação das cartas do padre jesuíta Antônio Sepp, escritas entre os fins do século XVII e o início do século XVIII, elas se destinavam aos seus parentes e amigos da Europa e contavam, em detalhes, os modos de vida das populações indígenas, o trabalho diário nas reduções, as dificuldades que encontravam, as doenças europeias que acometiam os indígenas, as defesas contra os ataques dos bandeirantes do Brasil, entre outras coisas. É o primeiro relato da vida em sociedade no território do atual estado do Rio Grande do Sul, sul do Brasil.

padre Antônio Sepp

Astronomia nas Missões

Se diz que o primeiro a apontar uma luneta para o céu foi o astrônomo italiano Galileu Galilei (1564-1642). A partir de então, tudo mudaria, ele descobriu que o planeta Júpiter era rodeado por satélites. Sendo assim, era verdade que nem tudo no universo circulava em torno do nosso planeta Terra, como acreditava Copérnico, um astrônomo de um período anterior (1473-1543), responsável pela ideia do universo heliocêntrico, modelo defendido por Galileu.

Galileu teve que se retratar perante o tribunal da inquisição, por suas ideias contrárias ao geocentrismo defendido pela igreja católica. Isso nos faz pensar sobre a nossa página 11, do nosso primeiro episódio de YVY. Por que um jesuíta carregaria uma luneta? Bom, o período em que a nossa história se passa é finais do século XVII e início do XVIII, as ideias de Galileu já deveriam estar bem conhecidas nos meios acadêmicos, qualquer pessoa bem informada, na época, já deveria ter tido contato com essa discussão de heliocentrismo X geocentrismo e feito seu juízo. Acho que não é inconcebível que pessoas altamente letradas como eram os jesuítas não tivessem estudado essa questão e, quem sabe, alguns deles, até começassem a duvidar do modelo geocêntrico. Caso do nosso amigo Juan Diego. Aguardem a continuação da história!

Para saber mais, clique aqui.

Coleção explorando o ensino astronomia

 

Episódio 1: A Redução – Página 1

p1letrasPrimeira página de A Redução. Aqui temos o cenário da nossa história, o rio Uruguai e a mata que cobre suas margens. O rio Uruguai nasce no atual território brasileiro e corre em direção ao sul, costeando o oeste do Rio Grande do Sul, serve como fronteira entre Brasil e Argentina, desaguando no Rio da Prata. Suas águas banham os territórios de Brasil, Argentina e Uruguai. O roteiro e a arte são de Rafael Martins da Costa.

Episódio 1: A Redução – Capa

16810148_10202975935154960_950794023_oCapa do primeiro epidósio, A Redução. Eva, uma guarani que vive sozinha na mata, é visitada pelo seu amigo, o Padre Antônio. Ele precisa da sua ajuda para solucionar um mistério que assombra a redução. A arte da capa é de Ricardo Fonseca, especialista na técnica do lápis de cor.