ÊXODO – Página 9

página de quadrinhos

Eva lembra de coisas de seu passado.

ÊXODO – Página 7

Página de quadrinhos

Os guaranis deslocam-se para um lugar seguro.

Os bandeirantes

Bandeirantes

Considerados como heróis, principalmente no estado de São Paulo, os bandeirantes representaram o principal flagelo para os povos indígenas. Desbravando o interior do Brasil atrás de escravos, eles mataram, estupraram, roubaram, incendiaram aldeias e voltavam para São Paulo com seus espólios. Foram eles que destruíram a redução de Guaíra e outras. Foram escolhidos como os inimigos de Eva na nossa série. Leia a página 4 aqui.

Cachimbo guarani

petyngua

O petyngua, o cachimbo guarani, é um artefato de uso místico, ritualístico, mas também usado em momento de lazer. Alguns petynguas são produzidos para serem comercializados, mas outros não, os que são usados exclusivamente nos rituais. Aqui na série, Eva usa seu petyngua para verificar o significado do sonho que ela teve. Não necessariamente o uso do instrumento é esse, na realidade. Leia a página aqui.

Êxodo! Terceiro episódio de YVY.

êxodo

Capa do terceiro episódio, arte de Ricardo Fonseca.

Dia 5 de julho, irá ao ar, aqui no site, o terceiro episódio de YVY. Nele, Eva tem que ajudar os guaranis de uma redução a escapar da fúria assassina dos bandeirantes. Já tá rolando o evento no facebook, se marca lá e é só aguardar.

Obrigado e até a próxima!

Êxodo de Guaíra

Por Rafael.

êxodo

Êxodo é o título do próximo episódio de YVY que, em breve, estará disponível no blog. A história foi inspirada no episódio real da destruição das chamadas reduções do Guaíra, que ficavam onde hoje é território do estado brasileiro do Paraná, próximo à fronteira com a república do Paraguai.

As reduções foram atacadas, saqueadas e devastadas por várias incursões dos bandeirantes paulistas, que realizavam tais ações na busca do apresamento de nativos para o trabalho escravo. O último ataque foi liderado pelo famoso bandeirante Raposo Tavares. Conta-se que as crianças indígenas foram simplesmente mortas, para que não atrasassem o passo da expedição. Os bandeirantes foram recebidos com festa quando chegaram em São Paulo. Clique aqui para saber mais.

O padre Ruiz de Montoya, na ocasião dessa tragédia, conseguiu organizar uma fuga com cerca de 12 mil indígenas pelo rio Paraná. Uma marcha que foi comparada com a fuga dos judeus do Egito, o grande êxodo.

Enquanto o terceiro episódio não fica pronto, conheça os dois primeiros: